Para Rafaela

12 nov

Rafaela me ligou estes dias. Pediu desculpas porque não veio em casa com o João Victor da última vez. Começou a trabalhar há pouco tempo e ainda não se acostumou com a rotina. Tinha exercícios da faculdade para terminar no domingo. Fico muito feliz que esteja gostando do curso. Puxou dos pais o gosto por trabalhar com cirurgias, mas optou por cuidar é da saúde dos bichos. Desde pequena gostava – e não tinha medo – dos animais. Uma pena a Nina ter morrido poucos dias antes dela nascer. Teria gostado de conhecer a cachorrinha que a mãe dela e eu tivemos na infância.

Ela também contou que está gostando de um novo rapaz. Para desespero do pai, Rafa namorou um menino, colega da escola, durante uns anos. Mas, com o tempo e o começo da faculdade, percebeu que já não tinham mais os mesmos interesses e decidiu que seriam só amigos. Ela ficou triste uns dias e depois saiu com as amigas para passear. Disse para ela que o primeiro pode não ser o mais bonito, nem o mais forte, nem o mais marcante. Mas é, talvez, o amor mais paciente.

Legal que tenha encontrado outro moço. O mundo está mesmo cheio de pessoas pelas quais podemos nos apaixonar, por diferentes motivos. Mas só algumas delas – bem poucas – terão a sorte de realmente cruzar nosso caminho e compartilhar nossas alegrias, nossas tristezas, dificuldades, conquistas. Nosso tempo. Chamam isso de acaso. Eu chamo de destino.

Também contou sobre a vontade de fazer uma viagem de formatura e o desejo de estudar um tempo no exterior. Ela ficou seis fora durante o colegial e adorou. Quer repetir a experiência. Eu disse que ela não deve deixar passar a oportunidade. Além de melhorar o currículo, é viajando que ela vai adquirir as maiores riquezas da vida.

Disse que estava com medo de largar tudo – a família, o emprego, a faculdade e o (novo) namorado – para fazer a viagem. “E quando eu voltar?”, me perguntou. É bom saber que a Rafaela pensa no futuro. Mas o tempo é amigo daqueles que arriscam em busca de algo melhor. “Quando voltar, tudo estará aqui, do mesmo jeito. Só que você vai estar diferente: muito melhor e mais preparada”, disse. O desconhecido assombra em qualquer idade.

Rafa, que sempre foi gordinha, anda com vontade de perder peso. Está linda, mas reclama das pernas e dos braços que ficam sempre apertados nas roupas. “Herdei da família da mãe”, brinca. A sorte dela é que nunca foi fã de doces. É bom que faça exercícios. Hoje já não há mais espaço para gente descuidada, que abusa da comida e dos vícios.

Ela me contou que está dirigindo melhor. Andou raspando o carro na garagem do apartamento e a mãe deu bronca. Mas ela não desistiu. Sai de fim de semana, vai até a casa dos avós e, quando sai cedo da faculdade, para aqui pra gente bater papo. Rafaela é engraçada, espontânea, decidida, esperta como a garotinha que, quando pequena, sacodia os dedinhos pedindo dinheiro para as visitas que apareciam lá em casa.

Rafa gosta de futebol e, contra a vontade do pai, começou a torcer para o Corinthians. Não é fanática, mas adora a bagunça das finais dos campeonatos e zombar o irmão, são-paulino doente. Tirando o time, Rafa sempre defendeu o João em tudo. A diferença entre eles, de apenas nove meses, foi sumindo ao longo do tempo. Para mim, sempre foi como se fossem gêmeos. Duas mamadeiras. Duas choradeiras.

Mas para a Rafa sempre foi como se ela fosse gigante, a única capaz de proteger o irmão. O primeiro bilhete que ganhou na agenda dizia que havia batido no garoto mais velho da classe. Depois explicou para a mãe: “ele mexeu com o João”. Rafaela hoje é guia e guarda do garoto que tanto sentiu ciúmes.

João retribui os cuidados da irmã com carinho, de um jeito que só eles entendem, no qual nem mesmo as palavras são necessárias. E é assim que sempre vai ser.

Rafaela não é de pintar as unhas, de arrumar os cabelos, de usar salto. Mas fica linda em ocasiões especiais, quando usa as roupas que a mãe ajudou a escolher e deixa em casa o jeito de menina.

E embora tenha escolhido trabalhar com os bichos, ela gosta de gente. Está sempre rodeada de amigos. Sempre foi a aluna querida da escola. Rafa é livre. Ouve o que a gente diz, mas faz do jeito que achar melhor. Depois assume que errou, pede desculpas e segue em frente. Recomeçar é virtude das mais importantes.

Mas, por enquanto, Rafaela é esta menina com meia dúzia de dentes na boca e que faz esforço para dar os primeiros passos sozinha.

E neste data especial, que marca seu primeiro ano de vida, desejo que nada do que escrevi acima faça o menor sentido e que ela tenha a coragem necessária para escrever uma história que seja só sua!

rafa01

Que você respeite os mais velhos e os seus limites. Que você respeite os mais jovens e as suas crenças. Que você respeite os que têm menos e os que têm muito. E perceba que é na diferença que está a beleza da vida.

Que você tenha sorte e que encontre pessoas de bem. Que você tenha muitos amigos, mas saiba que eles podem, um dia desses, ir embora. A família é para sempre.

Que você viaje bastante e conheça de perto o que está escrito nos livros. Que você tenha fé nas coisas que não pode ver, mas pode sentir. Que você entenda que nem tudo pode ser comprado e que as coisas mais legais do mundo não têm preço.

Que você sonhe com as estrelas, mas perceba que nem tudo é do jeito que a gente quer. Que você ganhe, mas saiba que conquistar é muito melhor. Que você cante, dance e torça. Que você vá para a rua lutar pelos seus direitos.

Que você ame e seja amada. Que você encontre alguém que te faça rir e com quem você tenha vontade de conversar todos os dias. Que você seja a melhor amiga do seu amor, pois namorados são amigos que se beijam. Com o tempo, é só isso. E isso é que é bom.

Que você trabalhe na profissão que escolher e que ganhe dinheiro suficiente. Nem mais, nem menos. Os ricos também têm problemas. Que você coma tudo o que tiver vontade, mas não deixe de cuidar da saúde.

Que você agradeça sempre. Aos seus pais e a Deus. E a todos aqueles que estiverem com você. Educação é indispensável no currículo. Que você aumente o som para dançar, mas saiba que a vida também precisa de um pouco de silêncio.

Que você estude bastante. Que você encontre respostas e novos caminhos. Que você lembre do passado para melhorar o futuro. Que saudade seja apenas para lembrar do que foi muito bom. Que o impossível seja apenas mais um desafio.

E que você siga o seu coração e acredite em você. Sempre.

Anúncios

4 Respostas to “Para Rafaela”

  1. Beatriz novembro 12, 2013 às 2:31 am #

    Que texto lindo, Ju!

  2. Cibelle novembro 12, 2013 às 2:47 am #

    Que coisa mais linda Jú!! Chorei… Muito lindo esse amor e carinho. A Rafa tem muita sorte pela família linda que tem! Parabéns!!

  3. Rafael Carvalho novembro 12, 2013 às 12:29 pm #

    Nosssaaaaaaaa, eu amei, que legallll! Você é fogo, Ju! Parabéns, bjão!!!

  4. rosa novembro 13, 2013 às 12:11 am #

    JU… MIL PARABÉNS À VOCE … HOJE É UM DIA ESPECIAL PRA RAFA E ELA NEM FAZ IDEIA DA MADRINHA MARAVILHOSA QUE ELA TEM … QUE DEUS TE ABENÇOE POR TODO O SEMPRE … TE AMO FILHA !!!
    OBRIGADA POR EXISTIR EM NOSSAS VIDAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: